Quem somos

PLANO DE AÇÃO

IMAGEM

Apresentação

 

O Espaço Maria Helena Marinho


MAURÍ O Espaço Maria Helena Marinho – EMHM ,  foi fundado em 11 de junho de 2002 e corresponde a unidade Recife-Antigo do Movimento Pró-Criança. O objetivo principal do trabalho é promover o desenvolvimento dos potenciais dos educandos através de oportunidades educativas centradas na arte e complementares à escola, preparando-os para os desafios da vida e para um futuro de conquistas pessoais e profissionais.

 

O prédio onde está localizado o EMHM-MPC é tombado pelo patrimônio histórico e identificado pelo historiador e presidente do Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico, o pernambucano José Luiz Mota, como sendo o único prédio, comprovado cartograficamente, do período holandês de colonização no Recife.


Atualmente temos um itinerário formativo que contempla os cursos gratuitos de dança popular e ballet Clássico; percussão, iniciação musical e Música instrumento, como componentes formativos centrais interligados às ações complementares, voltadas ao desenvolvimento de valores relacionados ao cotidiano e ao constante exercício da cidadania; inseridos em uma metodologia voltada para a pedagogia de projetos e para a formação integral do educando.
Também faz parte da unidade os grupos formados pelos educandos que se destacam nos componentes centrais e que se apresentam em eventos diversos: O Maracatu Calunga de Ouro, A Companhia de Dança Andarilho, A Orquestra de Cordas e a Camerata do Movimento Pró-Criança. Além do Projeto “Mãos de Mães” voltado para grupos de mães dos educandos que participam da instituição e que tem como foco principal a geração de renda através do artesanato sustentável.


O espaço Maria Helena Marinho também possui espaços culturais destinados à locação para eventos relacionados ao público externo: A galeria Franz Post, espaço para exposições de Arte; O Aquário interativo, destinado à oficinas; A sala de dança Suzi Oliveira, que disponibiliza espaço para ensaios e oficinas de dança além do Teatro Maurício de Nassau – TMN, que objetiva a promoção de espetáculos teatrais, oficinas, palestras e demais eventos culturais. Toda a renda da locação dos espaços é destinada para a manutenção dos projetos sociais do espaço.


O Movimento Pró-Criança

O Movimento Pró-Criança, fundado no dia 27 de julho de 1993, tem como missão promover a cidadania de crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social, através da educação complementar centrada na Arte e no Esporte. Hoje, o MPC é uma das principais instituições do país, com reconhecimento do MEC, no que concerne ao trabalho voltado para o desenvolvimento de atividades socioeducativas, inovadoras e criativas, pautadas no desenvolvimento integral do ser humano.

Além das atividades artísticas e esportivas, o MPC oferece atividades de apoio psicossocial, apoio pedagógico, informática, humanidades, letramento e preparação de jovens para o mercado de trabalho através de cursos profissionalizantes e programas de geração de renda.
O MPC desenvolve suas atividades operacionais através de três unidades: Coelhos, Recife Antigo e Piedade. Cada uma das unidades desenvolve atividades específicas e leva em consideração o contexto sociocultural dos seus educandos e das comunidades a que pertencem, além das especificidades relacionadas aos vários parceiros e financiadores.

 

 

OBJETIVO GERAL

Promover o desenvolvimento dos potenciais dos educandos através de oportunidades educativas centradas na arte e complementares à escola, preparando-os para os desafios da vida e para um futuro de conquistas pessoais e profissionais.

 

OBJETIVOS Específicos

 

  • Possibilitar o desenvolvimento do processo criativo do educando, assim como sua criticidade e autonomia;

  • Estimular a sensibilidade, a percepção e a criatividade através das oportunidades educativas ofertadas;

  • Transformar os potenciais em competências;

  • Promover no educando a mudança nas relações interpessoais;

  • Construir e reconstruir crenças e valores junto aos educandos preparando-os para fazerem escolhas;

  • Criar acesso ao conhecimento do patrimônio material e imaterial do nosso Estado; 

  • Proporcionar o aprendizado e aprimoramento de técnicas específicas, como instrumento de desenvolvimento pessoal, preparação para o mercado do trabalho e geração de emprego e renda;

  • Promover a construção de uma identidade cultural fortalecedora da cidadania;

  • Promover a formação de agentes culturais multiplicadores dentro das comunidades;

  • Promover a aproximação e integração entre o MPC, as comunidades beneficiadas e as Instituições que atuam nas proximidades, para a promoção de ações conjuntas em benefício das populações do entorno;

  • Estabelecer parcerias com as escolas para construção de ações conjuntas que contribuam para o sucesso dos educandos na instituição, na escola e em seus outros espaços de convivência de forma integral;

  • Promover ações de aproximação, acompanhamento e fortalecimento das famílias dos educandos;

  • Promover oportunidades de Formação Continuada para os educadores do MPC a fim de aprimorar o projeto pedagógico do Espaço Maria Helena Marinho – MPC unidade Recife Antigo, com base nos conceitos da Educação para o Desenvolvimento Humano e pedagogia de projetos.

 

COMPONENTES FORMATIVOS CENTRAIS

 

Programa de Educação para o Desenvolvimento Humano Através da arte:

 

  • Iniciação Musical

  • Música instrumento violino

  • Música instrumento Violoncello

  • Música instrumento  Contrabaixo

  • Música instrumento Viola

  • Ballet Clássico e dança popular

  • Ballet Baby Class e dança popular

  • Percussão

 

PROJETO MÃOS DE MÃES

PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA E MÚSICA ANDARILHO

 

  • Cia de Dança Andarilho

  • Orquestra

  • Maracatu Calunga de Ouro

 

 

 

COMPONENTES FORMATIVOS complementares

  • Ser e Conviver

  • Evangelização

  • Apoio pedagógico

 

 

METODOLOGIA

O princípio gerador da proposta metodológica é a transformação dos educandos através da educação pela arte e dos conhecimentos e habilidades construídas também pelos componentes complementares. A Pedagogia de Projetos é utilizada em associação a outros métodos e referenciais teóricos gerais inspirados em vários teóricos, dentre eles,  Paulo Freire, Ana Mae Barbosa, Rubem Alves, izabel marques e Antônio Carlos Gomes da Costa.

A proposta de atuação dos componentes formativos contempla os seguintes aspectos:

  • Utilização dos temas centrais e transversais como forma de fortalecer a equipe em ações interdisciplinares;

  • Vivência de valores em relação aos temas;

  • Realização de apresentações, exposições e culminâncias com objetivo de promover no educando o entendimento do processo criativo como um ciclo estruturado, com momentos de planejamento, realização e exibição. É também um componente poderoso no fortalecimento da autoestima e de aproximação da Instituição com as famílias e escolas;

  • Promoção de palestras, encontros e oficinas pontuais com carga horária variada, ministradas por arte-educadores, artistas, pedagogos, psicólogos e outros profissionais convidados;

  • Participação em atividades externas monitoradas a eventos e espaços culturais, voltadas para a construção do senso estético e a identidade cultural dos educandos.

  • Participação em eventos específicos, tais como, oficinas, Aula-concerto, feiras de artesanato e apresentações artístico-culturais.

 

As Ações de aproximação com a comunidade, à família e a escola serão primordiais para a consolidação das transformações geradas no ambiente institucional.
Para isso desenvolveremos atividades voltadas para escola (oficinas, apresentações, seminários); para família (reuniões, palestras, visitas domiciliares) serão intensificadas num esforço coletivo de reflexão sobre o papel de cada um na criação de um ambiente mais humano e de uma educação integral de melhor qualidade para todos.  

 

TEMA GERAL

Pernambuco: um mosaico cultural colorindo a cidadania!

Temas Transversais:

  • Identidade;

  • Convívio com as diferenças;

  • Cidadania;

  • Meio ambiente/sustentabilidade;

  • Projeto de vida

 

A escolha dos temas geral e transversais é feita com base na identificação das necessidades dos educandos e prioridades que devem ser atendidas, com o objetivo de fortalecer o trabalho realizado pela equipe nas ações interdisciplinares. O tema geral foi escolhido a partir da necessidade de trazer a importância da diversidade cultural encontrada no nosso Estado e inserindo como conteúdo principal a ser abordado nas oportunidades educativas, através de pesquisas, experimentações e troca de ideias entre os participantes.
Pernambuco é, antes de tudo, um estado marcado pela diversidade cultural. E tem uma população que respira e valoriza a sua cultura, passando de geração em geração. É  reconhecido no país como um Estado que tem a cena cultural mais viva, construída a partir da contribuição de índios, portugueses, holandeses, judeus, africanos, entre outros. É celeiro de poetas, artistas plásticos e músicos reconhecidos em todo mundo, sem falar nos seus movimentos, no carnaval, no São João e em nossa multiculturalidade. Sendo assim torna-se de fundamental importância trazer a nossas crianças, adolescentes e jovens um pouco desse universo tão grandioso, existente tão perto de nós e ao mesmo tempo tão distante por não ser dado o merecido valor.



MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

 

Realizados através do MAPI – monitoramento avaliativo de processo individual – instrumento de avaliação por competências e de acompanhamento escolar de cada educando. 
Etapas contempladas:

1.   Avaliação de marco zero
2.   Avaliação de processo
3.   Avaliação de resultados

 

Outros instrumentos utilizados complementares ao MAPI:

  • Fichas de cadastro contendo os principais dados do educando, preenchidas e sistematizadas através de entrevistas feitas durante o processo de inscrição, visitas domiciliares e reuniões com as famílias.

  • Ficha de frequência mensal do educandos; questionário de auto avaliação destinado aos educandos para averiguação de sua percepção em relação às atividades (nível de satisfação, ganhos e transformações ocorridas a partir das vivências na Instituição);

  • Enquetes de avaliação e reuniões periódicas dos educadores com a coordenação para avaliar a execução dos planos de trabalho e os resultados obtidos;

 

AÇÕES COMPLEMENTARES

  • FORMAÇÃO CONTINUADA DOS EDUCADORES

  • ARTICULAÇÃO COMUNITÁRIA E COM AS REDES DE APOIO SOCIOASSISTENCIAL

  • ENCONTROS COM A FAMÍLIA

  • ACOMPANHAMENTO ESCOLAR

 

RESULTADOS ESPERADOS

Que ao final do Plano de ação deste ano, os nossos educandos contemplem:

  • A criticidade, o protagonismo e a resiliência;

  • O sucesso escolar;

  • Maior desempenho na leitura, escrita, interpretação de textos e raciocínio lógico matemático;

  • A multiplicidade do conhecimento nos espaços de convivência;

  • Uma melhor preparação para enfrentar os desafios na formação profissional e mercado de trabalho (jovens);

  • Maior conhecimento e desempenho estético e artístico;

  • Ampliação da criatividade, sensibilidade e percepção;

  • Uma forma alternativa de geração de renda (grupo de mães);

  • Novas competências despertadas através das oportunidades educativas vivenciadas.

  • Conhecimento e valorização da cultura Pernambucana popular e erudita paralelamente as outras culturas do mundo;

  • Novas estratégias de buscar o conhecimento através de pesquisas;

  • O respeito às diferenças;

  • Uma visão confiante do futuro;

  • Uma visão confiante de si mesmos